• ODiáriofest
  • ODiáriobuscas
  • Ivoti FM Online
  • O Diário TV
  • Eleições 2016

  • Contato enviado com sucesso!
    Por: June Kruger  Publicado em 06/11/2017 09:37:28 Atualizada - 06/11/2017 09:53:11
    BEM ESTAR
    A pílula revolucionou a saúde da mulher
    O uso do anticoncepcional é uma preocupação feminina constante e pauta muitas das reuniões entre mulheres. As dúvidas sobre a melhor maneira de tomar a pílula aparecem frequentemente e os mitos se propagam cada vez mais.

    Sendo o médico ginecologista e obstetra, Dr. Idemar Taufer, da Clínica Taufer, de Ivoti, não existe uma ou outra pílula mais recomendada. “Depende de cada caso, da idade da paciente, do quadro hormonal, das alterações de pele, da quantidade de sangramento na menstruação, sempre usando a menor dose possível de hormônio”, observa o profissional. Ele lista alguns prós e contras da pílula anticoncepcional.

    Entre os prós ele destaca: evita a gravidez, regulariza o ciclo menstrual, diminui sangramento, geralmente; melhora as cólicas menstruais em algumas pacientes, melhora a pele, diminui a incidência do câncer de ovário. Na lista dos contras, ele cita: aumento de peso, aumento do risco de trombose, principalmente em pacientes fumantes, diabéticos; aumento da pressão arterial em algumas pacientes, ou piora da pressão em hipertensas prévias.

    Sobre a eficácia das pilas, Dr. Odemar destaca que o risco de gravidez para quem toma corretamente é de 1 em 250 pacientes. O médico alerta ainda que alguns remédios podem cortar o efeito do anticoncepcional, principalmente os antibióticos como a amoxicilina, que é o mais comum. Para quem tem dúvidas se tomar anticoncepcional por muito tempo pode ter dificuldade para engravidar, o médico responde que não. “O uso do anticoncepcional não está relacionado com infertilidade”, aponta. 


    Para ver o texto completo, fotos e outros conteúdos privados, Clique aqui.
            Comunicar erros
    COMENTE ESSA NOTÍCIA
    LEIA TAMBÉM
    Desenvolvido por: Andriel Artmann