• ODiáriofest
  • ODiáriobuscas
  • Ivoti FM Online
  • O Diário TV
  • Eleições 2016

  • Contato enviado com sucesso!

    Por: Melissa Costa  Publicado em 11/01/2018 19:21:50 Atualizada - 11/01/2018 19:33:55
    CASO MARLENE DE OLIVEIRA
    Outro pedido por justiça e respostas em Dois Irmãos
    Durante passeata, mulher desmaiou em frente ao hospital e, inicialmente, teve atendimento negado
    Melissa Costa
    Grupo na primeira parada em frente ao hospital
    Dois Irmãos - Com roupas pretas e cartazes em mãos, familiares e amigos voltaram a pedir Justiça e explicações sobre o caso da paciente Marlene de Oliveira, 39 anos, que morreu horas depois do parto no dia 6 de dezembro do ano passado. O grupo iniciou a passeata em frente ao Jornal Dois Irmãos e seguiu até o Hospital São José, onde ocorreu a primeira parada. No hospital, aconteceu o parto cesariana de Marlene. No caminho, emocionados, todos cantavam músicas que levavam à reflexão. Por fim, o grupo continuou a caminhada até a Igreja Matriz, onde foram feitas homenagens à Marlene e pedidos de Justiça e explicações. 

    EMOÇÃO - Um dos momentos de maior emoção, foi na chegada ao hospital, quando os dois filhos de Marlene se uniram ao grupo. As lágrimas dos amigos e familiares foi inevitável.  

    REVOLTA - Em contrapartida, nos minutos seguintes, o grupo viveu minutos de revolta. Quando todos pararam em frente ao hospital, uma mulher se sentiu mal e desmaiou. Amigos a acolheram e levaram para dentro do hospital. Para revolta de todos que estavam na passeata, foi informado que o hospital só atendia crianças em emergência e que esta senhora deveria ser levada ao Postão. Apenas com a pressão do público, inclusive com uso do microfone, a mulher foi atendida no hospital.


    Para ver o texto completo, fotos e outros conteúdos privados, Clique aqui.
            Comunicar erros
    COMENTE ESSA NOTÍCIA
    LEIA TAMBÉM
    Desenvolvido por: Andriel Artmann